Translate

PALESTRA DE CULTURA DE PAZ

Esta mensagem destina-se a todos os que, como eu, encontram-se assombrados, angustiados e preocupados e sentem a necessidade enorme e urgente de uma profunda mudança nos destinos do mundo, para torná-lo mais pacífico e sustentável.

      
 "Cultura de paz ainda é um assunto difícil, recente e pouco explorado para ser abordado, pois durante séculos a humanidade está sobre o planeta de uma forma bélica, guerreira e predadora".

Talvez seja esse o maior desafio que o homem enfrenta e enfrentará na atualidade, para sair da grande crise generalizada em que nos metemos, crise gerada pelas guerras, estas pela ganância e pelo poder sem limites dos homens, para dominarem outros pela violência...gerada também pela falta de ética dos governantes de todos os tempos e escalões, que impuseram e ainda impõem a força e suas próprias vontades e ambições, esquecendo-se dos verdadeiros princípios que regem a política... crise gerada pela maldade gratuita, pela falta de educação, pelo stress, pelo egoísmo, pela crueldade com o semelhantes, os animais e a natureza.

         Isso tudo infelizmente conhecemos bem. Quem nunca ouviu falar em assaltos, guerras, sequestros, injustiças de toda ordem, violência contra as mulheres e crianças? Contra os idosos? Discriminação? Preconceitos? Corrupção?

          Até hoje a humanidade viveu em uma cultura de Guerra.

          A guerra está em toda parte. Alimentamos a cultura de Guerra até nos jogos e nos brinquedos que damos às crianças. Ela está na mídia, nos filmes, no noticiário, no trânsito, nas armas, nas drogas e até no lazer, pois  gostamos de nos divertir também com fortes emoções.

Quem de nós nunca sofreu ou experimentou nada disso?

Vejam os jogos de vídeo-game oferecidos aos milhares às crianças e aos jovens: não é um prazer matar um inimigo? Na maioria das vezes o alvo e o objetivo do jogo não é esse?

A nossa cultura até o presente é baseada na competição e dominação do mais forte para o mais fraco. Vejam o exemplo triste dos trotes nas faculdades: a barbárie tomou conta das pessoas… quantas vidas de jovens promissores se perderam pela violência? Sem falar na violência dos assaltos e das crueldades generalizadas que martelam sem cessar por todos os meios, todos os dias, violando nosso espaço mais sagrado: nosso próprio eu.

         Estou falando disso tudo e ainda é pouco, porque este trágico panorama infelizmente faz parte do nosso dia a dia.

         Pergunto: esse quadro não nos afeta? Por acaso nos torna mais felizes, mais equilibrados e seguros? Quem fica satisfeito por saber que essas coisas e existem não são ficção?

         Estão aí as drogas e as pílulas para dormir, os psiquiatras com os consultórios cheios.

E a nossa humanidade? Onde está? Quase irreconhecível.

Por isso vamos abordar um pouco certas coisas um tanto esquecidas ou não muito praticadas.

Vamos falar de valores.

O       que torna o homem denominado “um ser superior”?
A sua inteligência e capacidade de adaptação, sua criatividade, são incríveis e inegáveis.
A tecnologia está aí para comprovar.
Hoje vivemos sem sombra de dúvidas com mais comodidades e conforto do que muitos reis da Idade Média e dos povos antigos.

Como curiosidade, sabe-se que os nobres da corte de Luis XV, para manterem os cachos dos cabelos impecáveis usavam a saliva!
E que os talheres foram criados na Idade Média!

Eles não tinham ar condicionado, computador, celular, talheres, sabonetes e cosméticos, um banheiro com sanitário, água encanada e quente, fogão a gás, automóveis, pasta de dente, e por aí vai…

E o que tudo isso tem a ver com cultura de paz?

Tudo.

Podemos constatar sem dúvidas que  hoje  em dia, ao sairmos de casa, nos deparamos  por aí com milhares de inimigos  públicos anônimos, isto é, não são nossos inimigos pessoais, que nos agridem por não gostarem de nós, mas são as pessoas que transitam na nossas vidas no dia a dia e se maltratam em qualquer lugar: no trânsito, na fila do supermercado, na escola, etc.

Já nos perguntamos por que isso está acontecendo? Devemos refletir sinceramente: que fizemos do mundo? É esse mundo que queremos oferecer às crianças? É desse jeito que queremos viver? Mais parece que estamos hoje em uma praça de guerra.

Se nós não interferirmos nessa situação, não iremos ao lugar nenhum. Pior: iremos, sim, piorar cada vez mais os já tão intrincados relacionamentos, pessoais e sociais. Não será agradável residir num planeta assim…

A história da humanidade é a memória que temos registrada de nossos feitos, avanços e descobertas, os bons e os maus.

Como inspiração, vamos recordar as pessoas que passaram por este mundo e deixaram uma marca para melhor, mudaram o destino de milhares de vidas e deixaram um recado importante a todos nós.

No mundo sempre existiram pessoas notáveis. O que elas fizeram que as tornassem tão distintas?

         Foram heróicas! Nadaram contra a corrente, contra o “status quo” instaurado. Gandhi, Louis Pasteur, Oswaldo Cruz, Madame Curie, Irmãos Villas Boas, Marechal Rondon, Irena Sendler, Dalai Lama e outros tantos.

         Será que foi fácil para eles? Certamente que não.

Vejamos: o que eles praticaram, que valores utilizaram?
Que podemos elencar aqui?

Praticaram a Bondade. Que palavra magnífica! Onde existe a bondade tudo se acalma, se refaz…

Praticaram a gentileza, a educação, o perdão, a compaixão, o respeito, a nobreza, a coragem, a fé, a esperança e tenacidade diante dos obstáculos e  cultivaram outros tantos sentimentos bons.

São exemplos vivos de que é possível mudar o que estamos saturados de ver...
        
         Imaginem o mundo onde as pessoas não mais se matem, mas se ajudem. Sem armas, sem guerras, sem temores. Um mundo seguro, onde as pessoas sejam responsáveis umas pelas outras e reorganizem a vida no planeta de outra maneira.

Será isso possível?

Se acreditarmos e cultivarmos esses valores, pode ser que sim. Pelo menos vamos minimizar muito as dores ao redor de nós. As dores do planeta, que está tão devastado…

Como aplicarmos em nossas vidas tão comuns esses valores que  admiramos  nessas pessoas notáveis? Para não desanimarmos nessa empreitada, temos que admitir que tanto elas como nós somos passíveis de cometermos erros, mesmo com ideais tão altos.

E que também existem milhares de pessoas boas fazendo muitas coisas, outras à espera de um toque apenas...Milhares de heróis prontos para ajudar quando e se necessário...então vale a pena tentar!

Não é difícil, os valores estão todos no nosso interior. Não praticamos ou praticamos pouco porque deixamos de acreditar, pelas decepções, dores e frustrações que sofremos, que é possível ajudar um pouquinho que seja.  

Cada um de nós sem exceção está sendo chamado para contribuir com essa grande mudança.        

         A importância desta consciência, da prática diária desses valores vão fazer toda diferença. Eles nos distinguem, nos humanizam, nos fazem perceber que a vida do planeta depende de nossas mínimas atitudes para ter mais equilíbrio e menos destruição. Não há paz possível sem sua prática constante. Eles deverão sobrepor-se ao egoísmo, à ganância, à indiferença pela vida, à competição pelo poder, à violência, à maldade, ao comodismo e tantos outros costumes bárbaros que a humanidade por tantos milhares de anos praticou. Parece que essa receita não está dando muito certo…

Vamos nos imbuir com esses novos propósitos, desconstruindo o que está velho e podre e construindo algo novo…que começa desde a hora que acordamos até o próximo descanso, nas relações com a família e interpessoais.

Alcançar um novo horizonte para o planeta ainda não é um caminho fácil, mas aos poucos veremos os resultados. Os que já estão nessa estrada precisam muito da ajuda de novos companheiros, para não desanimarem também…Uns ajudando os outros fica mais suave o percurso. Para todos.

         Não precisamos mais apontar para o outro para delegar a responsabilidade da mudança, como se o mundo não esperasse de nós mesmos essa transformação.

Os grandes heróis da paz não esperaram que os outros resolvessem suas dificuldades, que não foram poucas.

Eles simplesmente acreditaram que seria possível fazer alguma coisa e fizeram.


Nadime Boueri

São Paulo, 17 de setembro de 2013

Vejam mais noticias na nossa pagina no Facebook:CHEGA DE CORRUPÇÃO
Vejam mais notícias do meio ambiente na nossa pagina no Facebook:GERENCIAMENTO AMBIENTAL

PAZ
A palavra “Paz” provém do grego ειρήνη  – (originalmente bem - estar individual) que significa «harmonia entre o indivíduo e a comunidade» – e do latim pax – segurança jurídica.

O sentido pleno da Paz passa, atualmente, não só pela eliminação da guerra, mas, sobretudo, pela instauração de uma nova ordem, marcada por uma justiça abundante entre todos os Homens e nações, de modo a formarem uma comunidade verdadeiramente solidária e fraterna.
PAZ   X GUERRA

Desde a antiguidade, a Paz não é compreendida.
Os maus entendidos causam guerras, conflitos e rebeliões que, por vezes, acabam destruindo pessoas, lugares e toda uma nação. 
 
 





Preocupados com isso, surgem os porta-vozes da PAZ. Pessoas e organizações que dedicam toda a sua vida e trabalho na ajuda ao próximo, os chamados representantes da Paz




PORTA- VOZES DA PAZ

 Madre Teresa de Calcutá;
"Mas eu sinto que o maior destruidor da paz hoje é o aborto, porque é uma guerra contra a criança - um assassinato direto da criança inocente - assassinato pela própria mãe. E se nós aceitamos que uma mãe pode matar até mesmo sua própria criança, como nós podemos dizer para outras pessoas que não matem uns aos outros?..."

 Mahatma Gandhi;
"A não-violência é a mais alta qualidade de oração. A riqueza não pode consegui-la, a cólera foge dela, o orgulho devora-a, a gula e a luxúria ofuscam-na, a mentira a esvazia, toda a pressão não justificada a compromete." 
  
Martin Luther King;
"Nós não podemos nos concentrar somente na negatividade da guerra, mas também na positividade da paz".
 Nélson Mandela;
"Educação é a arma mais forte que você pode usar para mudar o mundo."  
  
Zilda Arns;
"O futuro da paz depende de nós cuidarmos agora do bem-estar de todos."
Wangari Maathai.
"Como cada pessoa emite gás carbônico, ela necessitaria plantar pelo menos dez árvores para zerar o seu impacto ecológico no planeta. Por isso eu sempre insisto neste ponto: plantem pelo menos dez árvores!”
  
Wagner Ramalho
"Não desistirei... Lutarei sempre pela paz e qualidade de vida, porque todos têm direito de um mundo melhor e sustentável, porém que tem direito também têm deveres, e este é o meu dever de semear a sustentábilidade do planeta, isso sim é importante, sem a preservação a natureza, não há paz, isso é um ciclo, a degradação da terra gera fome, que gera conflitos destruindo famílias, e gerando ódio. Portanto devemos cuidar do nosso bem maior. Sustentabilidade é: Promover o desenvolvimento que não comprometa a nossa vida e nem as gerações futuras."
  
 PEACE

The word "Peace" comes from the Greek ειρήνη - (originally well - being of the individual) which means "harmony between the individual and the community" - and the Latin pax - legal certainty.

The full meaning of peace is now, not only the elimination of war, but especially by the establishment of a new order, marked by an abundant justice among all men and nations, to form a community truly united and fraternal.
                        
 
WAR X PEACE
Since ancient times, peace is not understood.
The misunderstandings cause wars, conflicts and rebellions that sometimes end up destroying people, places, and an entire nation.

Worried about this, there are the spokesmen of PEACE. People and organizations who dedicate their whole life and work in helping others, the so-called representatives of the Peace

Spokesmen for PEACE

  Mother Teresa of Calcutta;
"But I feel the greatest destroyer of peace today is abortion, because it is a war against the child - a direct killing of the innocent child - murder by the mother. And if we accept that a mother can kill even her own child, how can we tell other people not to kill each other ?..."

  Mahatma Gandhi;
"Nonviolence is the highest quality of prayer. The rich can not get it, to escape her wrath, pride devours it, gluttony and lust overshadow it, the lie empty, all the pressure is not justified committed to. "

Martin Luther King;
"We can not just focus on the negativity of war, but also the positive peace."

  Nelson Mandela;
"Education is the strongest weapon you can use to change the world."

Zilda Arns;
"The future of peace depends on us now look after the welfare of all."

Wangari Maathai.
"As each person emits carbon dioxide, it would need to plant at least ten trees to zero out your ecological footprint on the planet. That's why I always insist on this point: at least ten plant trees!"
 

Wagner Ramalho
 "Do not ever give up ... I will fight for peace and quality of life, because everyone is entitled to a better and sustainable world, but you are entitled to also have duties, and this is my duty to sow the sustainability of the planet, but it is important without the preservation of nature, there is no peace, it is a cycle, land degradation leads to hunger, which generates conflicts destroying families and creating hatred. so we must care for our greater good. Sustainability: Promote the development that does not compromise our life and even future generations. " 


Ao longo da história, chega um momento em que a humanidade é chamada a se deslocar para um patamar de consciência, a alcançar um terreno moral mais elevado. Um momento em que temos que abandonar nossos medos e dar esperanças um ao outro. Este momento é agora. 
(Wangari Maathai foi a primeira mulher africana a receber, em 2004, o Prêmio Nobel da Paz.)




videoEU TENHO UM SONHO
Eu digo a você hoje, meus amigos, que embora nós enfrentemos as dificuldades de hoje e amanhã. Eu ainda tenho um sonho. É um sonho profundamente enraizado no sonho americano. Eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença - nós celebraremos estas verdades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais.
Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Geórgia os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos desdentes dos donos de escravos poderão se sentar junto à mesa da fraternidade.
Eu tenho um sonho que um dia, até mesmo no estado de Mississippi, um estado que transpira com o calor da injustiça, que transpira com o calor de opressão, será transformado em um oásis de liberdade e justiça.
Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter. Eu tenho um sonho hoje!
Eu tenho um sonho que um dia, no Alabama, com seus racistas malignos, com seu governador que tem os lábios gotejando palavras de intervenção e negação; nesse justo dia no Alabama meninos negros e meninas negras poderão unir as mãos com meninos brancos e meninas brancas como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje
(Discurso de Martin Luther King (28/08/1963)




A pobreza é uma ameaça à paz.
O padrão de distribuição de renda no mundo conta uma estória muito ilustrativa.
94% da renda mundial vai para 40% da população, enquanto 60% da população vivem com apenas dois dólares por dia. Mais de um bilhão de pessoas vivem com menos de um dólar por dia. 
 Isso não é uma fórmula para paz.
(MUHAMMAD YUNUS)



Poverty is a threat to peace.
The pattern of income distribution in the world tells a story very illustrative.
94% of world income goes to 40% of the population, while 60% of the population live on only two dollars a day. Over one billion people live on less than a dollar a day.
  This is not a formula for peace. 
(Muhammad Yunus)

"Nós já somos construtores do mundo, e, se não corrigimos o rumo na direção do amor, da compaixão, da gentileza,  haverá  situações de desconforto como conflitos que geram ódio e  guerras  já amplamente diagnosticados....
Como deixaremos o planeta para futuras gerações?...
Sejamos nós a mudança que queremos para o mundo, pregaremos a cultura de paz !"
Wagner Ramalho.
  
"We are already builders in the world, and if not corrected the path towards love, compassion, kindness, there will be situations of discomfort and conflict that generate hatred and wars now widely diagnosed ....How to leave the planet for future generations? ...
Whether we are the change we want for the world, preach the culture of peace!"  Wagner Ramalho.
 






Nenhum comentário:

NÃO QUERO COPA DO MUNDO, QUERO SAÚDE DESENVOLVIMENTO HUMANO

NÃO QUERO COPA DO MUNDO, QUERO SAÚDE DESENVOLVIMENTO HUMANO
o povo precisa de sistemas de saúde, educação e transporte público gratuitos e de qualidade, precisa ter direito à moradia, e da Copa do Mundo pode até abrir mão. E não aceitaremos nenhum passo a mais na crescente repressão aos movimentos sociais e à política de extermínio da população pobre nas periferias! !

PROGRAMA MEIO AMBIENTE E SAÚDE - CUIDANDO DA ECOLOGIA INTEGRAL

A Chamada do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), tem como objetivo selecionar propostas para apoio a projetos voltados para o mapeamento e elaboração de cartas de sensibilidade ambiental para derramamentos de óleo (cartas SAO).

As propostas são para projetos em quatro bacias sedimentares marítimas: Bacia da Foz do Amazonas, Bacia do Pará-Maranhão/Barreirinhas, Bacia de Campos e Bacia de Pelotas. As propostas podem ser enviadas até o dia 6 de dezembro.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos oriundos do Ministério do Meio Ambiente, no valor global estimado de R$ 4 milhões. O investimento total será dividido entre as quatro chamadas da seguinte forma:

- Chamada 1 : Bacia da Foz do Amazonas: Será apoiada uma proposta no valor aproximado de R$ 1,2 milhão;

- Chamada 2 : Bacia do Pará-Maranhão/Barreirinhas: Será apoiada uma proposta no valor aproximado de R$ 1,5 milhão;

- Chamada 3 : Bacia de Campos: Será apoiada uma proposta no valor aproximado de R$ 600 mil;

- Chamada 4 : Bacia de Pelotas: Será apoiada uma proposta no valor aproximado de R$ 700 mil.

As propostas devem ser enviadas, acompanhadas do projeto, ao CNPq, exclusivamente via internet, por intermédio do Formulário de Propostas Online, disponível na Plataforma Carlos Chagas, até o dia 6 de dezembro.
Fonte: MundoGEO

Ações humanas podem provocar terremotos, diz pesquisador

Não são somente as forças da Natureza que provocam terremotos. Há mais de meio século que projetos de engenharia vêm provocando terremotos, e a ocorrência é muito mais comum do que se pensa. A afirmação é do professor e pesquisador do Observatório Terrestre Lamont-Doherty, de Nova York, Leonardo Seeber.

Alguns dos sismos geraram catástrofes como o ocorrido em 1967, que estava associado à construção da represa de Koyna, na Índia, comenta Seeber. “Sem dúvida, este e muitos outros terremotos foram desencadeados pela ação humana.”

O pesquisador lembra que normalmente não é fácil diferenciá-los dos desastres naturais. “Os representantes das empresas responsáveis geralmente se recusam a admitir a responsabilidade e dificultam a obtenção de dados que comprovem essa influência”, afirma.

Até um pequeno aumento de pressão pode levar à ruptura de uma falha geológica, diz Seeber, e os seres humanos tendem a causar esse aumento de duas formas: alterando a pressão sobre a crosta, geralmente com a construção de lagos artificiais, que tornam a pressão maior, e com a exploração de pedreiras e campos petrolíferos, que a diminuem.

Seeber diz que é improvável que o processo de fratura hidráulica, que usa um grande volume de água, areia e substancias químicas para liberar gás natural de rochas compactas, desencadeie terremotos. (Fonte/ Folha.com)

Notícias Ambientais do 2º semestre de 2011

Vazamento na Nova Zelândia se configura como pior desastre ambiental da história do país


O navio liberiano Rena transportando contêineres que encalhou nesta segunda-feira (10) em uma baía da Nova Zelândia vazou mais de 130 toneladas de petróleo, quantidade que pode chegar a 350 toneladas. Autoridades da Nova Zelândia declararam que este é o maior desastre ambiental já ocorrido dentro da região. Nesta terça-feira (11) foi verificado que o navio perdeu mais petróleo no mar. No total, o navio estava transportando 1.700 toneladas de petróleo.
De acordo com o ministro neozelandês do Meio Ambiente, Nick Smith, “os acontecimentos trágicos que estamos assistindo eram inevitáveis depois que o ‘Rena’ encalhou”. O ministro também informou que a quantidade de óleo vazada entre as últimas 24 horas é cinco vezes maior do que o vazamento no início do acidente. A situação agora mostra que o casco ameaça romper e liberar todas as 1.700 toneladas de petróleo. O Rena encalhou em Astrolabe, conhecida por ser um reduto turístico com vasta fauna e flora.
Na terça-feira foram resgatados os tripulantes que pediram socorro depois de as condições meteorológicas terem piorado. A macha negra está se alastrando em direção à Mt. Maunganui, onde foram identificadas as primeiras bolsas de petróleo. O mesmo pôde ser percebido na Ilha Matakana.
Sobre os custos para a limpeza da praia contaminada pelo petróleo, o ministro dos Transportes, Stephen Joyce, afirmou que será cobrado dos donos do cargueiro. Em julho, a China havia identificado falhas no cargueiro liberiano, o que também pode ser conferido pela Nova Zelândia. Mas, no começo deste mês, a inspeção havia identificado somente uma falha. (Fonte : Notícias BR – 10/10/2011)

Ozônio faz despencar qualidade do ar na cidade de SP

O ar paulistano esteve irrespirável na quinta-feira (29) em praticamente toda a cidade, segundo o boletim diário divulgado pela Cetesb (órgão ambiental paulista).
De um total de 11 estações de medição da qualidade do ar em funcionamento na quinta-feira – a de Santo Amaro não registrou dados -, 7 entraram em estado de atenção à tarde.
Entre elas, as das regiões do parque Ibirapuera (zona sul) e da Cidade Universitária da USP (zona oeste).
O fato de o poluente ozônio fazer despencar a qualidade do ar paulistano em praticamente todas as regiões da cidade, entrando no estado de atenção, é incomum.
Apenas em Santana (zona norte) e em Parelheiros (extremo da zona sul) o ozônio não atingiu níveis considerados críticos para a saúde das pessoas.
A explosão dos níveis de ozônio ontem ocorreu devido a uma combinação de altas temperaturas com muitas horas de insolação.
De acordo com a Cetesb, a situação do tempo para esta sexta-feira continua desfavorável para a dispersão do ozônio.
Além das condições climáticas, esse tipo de poluição se forma porque a cidade de São Paulo tem muita poluição oriunda da frota de veículos e da atividade industrial.
Nos últimos cinco anos, tanto o ozônio quanto a poeira têm virado os grandes vilões da qualidade do ar nas grandes cidades do país. Dados divulgados neste ano, por exemplo, mostram que o ozônio também é um problema na Baixada Santista. (Fonte: Eduardo Geraque/ Folha.com – 01/10/2011)

Horário de verão começa no dia 16 de outubro no Sul, Sudeste e Centro-Oeste